O passado importa na hora de avaliar uma empresa

O passado da empresa no mercado de ações scaled
O passado da empresa no mercado de ações scaled

Segundo o pensamento popular, investir em ações é uma tarefa complicada para os pequenos investidores porque os “tubarões” do mercado teriam uma grande vantagem a sua disposição, a famosa “informação privilegiada“.

Discordo desse ponto de vista, porque a maior e melhor fonte de informações sobre as empresas listadas na bolsa de valores está disponível para qualquer um que deseje: o seu histórico operacional.

Passado não é tudo no mercado de ações, mas é uma boa parte

Essa constatação é quase óbvia. Digamos que você esteja observando  a quitanda do Zé. É uma empresa tradicional no seu bairro, e você sabe que muitos dos seus vizinhos deixam de fazer as compras do mês em grandes supermercados porque gostam de comprar lá. A quitanda já está lá há décadas, todo mundo conhece os funcionários, e ela traz uma atmosfera de lugar familiar, bem diferente da impessoalidade típica dos hipermercados.

Os preços são um pouco mais altos, mas você sabe que as frutas e verduras são sempre fresquinhas. Além disso, a quitanda apresenta algumas evidências de que é provavelmente lucrativa, já que o proprietário troca de carro a cada três anos e periodicamente faz reformas no estabelecimento.

E a cada mês você percebe que os consumidores antigos já formaram vínculos entre si, pois se conhecem há algumas décadas e são fiéis ao estabelecimento, além de pessoas novas serem atraídas e acabam também se tornando clientes fiéis.

Veja só a quantidade de informações que você extraiu só de observar a atividade da empresa. Por conhecer seu passado, você já pôde avaliar a qualidade do negócio e mesmo um pouco da sua possibilidade de crescimento orgânica. Claro, você ainda não examinou os balanços para verificar se essa leitura preliminar faz sentido.

Digamos que você tenha acesso a eles e perceba que a margem de lucro líquida da empresa vem aumentando ao longo dos anos, que seu ROE também é interessante, e que a quitanda tem se mantido forte mesmo em um ambiente de forte competição com outros pequenos mercados e com os grandes supermercados.

Essa análise permite compreender vários aspectos do negócio e da qualidade da empresa mesmo que você não tenha qualquer tipo de “informação privilegiada” sobre o futuro da quitanda. Você não sabe, por exemplo, se há planos para o proprietário adquirir uma outra quitanda em bairros adjacentes para levar o modelo de negócios para outro lugar e ampliar os negócios. Mas sabe que ela é bem administrada, com um bom histórico de crescimento no lucro e que é lucrativa.

O mesmo ocorre no mercado de ações. A maior parte da informação útil que se pode esperar obter sobre a consistência do negócio de uma empresa listada na bolsa está disponível, escancarada para todo mundo. Muitas vezes, como aponta Peter Lynch, você já conhece grande parte dos produtos de empresas listadas na bolsa e sabe a qualidade, a visibilidade e a força de sua marca.

Conhecer o Histórico Financeiro de Uma Empresa

Ao conhecer o passado “financeiro” dela, examinando o histórico de crescimento de oito ou dez anos de lucros e do patrimônio líquido, o modo como ela tem lidado com as dívidas,  se os custos administrativos têm aumentado de maneira mais forte do que as receitas, entre outros fatores, é possível fazer excelentes estimativas sobre o futuro de uma empresa.

Prefiro investir com base nesse tipo de informação do que baseado em notícias. Quantas vezes já vi analistas de mercado dizendo que o preço justo de uma ação aumentou ou diminuiu por causa de notícias – como a obtenção de um financiamento, a abertura de uma nova fábrica, entre outros, e depois ocorrer o contrário do esperado!

Se você se concentrar no histórico, esse tipo de informação se torna apenas parte de uma cadeia muito maior de acontecimentos, e passa a ser vista como um elemento natural da companhia – e não como “A” notícia que acelerará os lucros da empresa rumo ao infinito.

É evidente que o passado não é tudo. Às vezes, excelentes empresas se tornam verdadeiras bombas de uma hora para outra, e empresas semifalidas se tornam boas e competitivas empresas. Esse risco sempre está à espreita.

Mas, veja bem: isso também não vai acontecer de uma hora para outra. Paulatinamente, a verdadeira face de uma empresa vai se revelando nos balanços, o que também possibilita a avaliação concreta da situação.

Um investidor que tivesse observado o histórico da companhia já poderia ter vendido suas ações com alguma antecedência, sem incorrer em tantos prejuízos quanto quem desejou permanecer fiel à empresa. Evidentemente, isso não diz nada sobre o futuro; mas, novamente, se a empresa começar a melhorar os indicadores, isso também começará a se refletir em seu passado.

Se você gostou desse artigo, então tenho certeza que você vai gostar bastante desses outros 3 artigos:

Artigo Anterior
Mulheres Empreendedoras

O Empreendedorismo Feminino Veio Para Ficar

Próximo Artigo
seis principais erros de investimento

Os Principais Erros do Investidor na Bolsa

Artigos Relacionados