Os Principais Tipos de Fundos Para Investir em 2021

Avatar
Os fundos são uma boa opção de investimento

O que são Fundos de Investimento?

Os fundos de investimentos funcionam como se fossem um condomínio que permite ao investidor o acesso coletivo aos diversos mercados. Normalmente os fundos são administrados por instituições financeiras que oferecem ao cliente esta prestação de serviços.

Os investidores depositam dinheiro formando um patrimônio que deduzindo as taxas de administração e outros encargos formam o patrimônio líquido do fundo, os fundos são distribuídos em cotas, no final de cada dia o patrimônio do fundo pode aumentar ou diminuir conforme o desempenho dos ativos do fundo, assim cada investidor pode ganhar ou perder cotas durante o período em que se manter em determinado fundo de investimento.

o que são fundos mutuos

Investir em fundos de investimentos tem como vantagem o serviço especializado de um gestor, este devidamente autorizado pela CVM e possuindo a certificação de gestores da ANBIMA, pois será responsável pelos investimentos e desinvestimentos conforme política do fundo, também responsável pela compra e venda de ativos financeiros, gerenciamento da liquidez do fundo dentre outras responsabilidades.


Leia também…

Onde Investir em Tempos de Crise

INVESTINDO EM LETRA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO – LCI


Fundos de Curto Prazo

São fundos com pouco nível de risco e investem em títulos de renda fixa. Além de serem os mais conservadores, pelo fato dos títulos das carteiras possuírem um período curto, seu rendimento está relacionado à taxa de juros utilizada nos bancos (CDI). Possui um prazo máximo de 375 dias e média de carteira de no máximo 60 dias.

Fundos Referenciados DI (Depósito Interfinanceiro)

São fundos considerados de baixo risco, em que o investidor faz aplicações em títulos do governo federal. A rentabilidade acompanha a variação diária das taxas de juros (SELIC), e das taxas do CDI (Certificado Depósito Interbancário), portanto, à medida que essas taxas aumentam, maior é a rentabilidade.

Fundos de Renda Fixa

A carteira de investimentos é composta por títulos de renda fixa, pré ou pós-fixados (são títulos com taxa determinada periodicamente). Quando os juros caem, esses fundos apresentam maior rentabilidade. Mas, quando as taxas de juros aumentam, há pouco rendimento.

Nos investimentos de renda fixa há uma cobrança de imposto de renda a cada seis meses, chamada “come-cotas”. O imposto é pago em cotas, diminuindo-as nesse período.

Fundos Referenciados DI (Depósito Interfinanceiro)

São fundos considerados de baixo risco, em que o investidor faz aplicação em títulos do governo federal. A rentabilidade acompanha a variação diária das taxas de juros (SELIC), e das taxas do CDI (Certificado Depósito Interbancário), portanto, a medida que essas taxas aumentam, maior é a rentabilidade.

Fundos de Renda Fixa

Nesta carteira de investimentos é composta por títulos de renda fixa, pré ou pós-fixados (são títulos com taxa determinadas periodicamente). Quando os juros caem, esses fundos apresentam maior rentabilidade. Mas, quando as taxas de juros aumentam há pouco rendimento.

Nos investimentos de renda fixa há uma cobrança de imposto de renda a cada seis meses, chamada “come-cotas”. O imposto é pago em cotas, diminuindo-as nesse período.

Leia também…

A Teoria do Mercado Eficiente Funciona?

Luiz Barsi – o maior investidor do Brasil

Fundos Multimercados

Nesse tipo de fundo de investimento, a carteira possui uma diversificação de ativos (renda fixa, câmbio, ações e derivativos – ferramentas financeiras mais complexas). Estão sempre à procura das melhores oportunidades desses diferentes mercados, para obter maiores e melhores rentabilidades, mas com isso aumentam também os riscos. Como se trata de um fundo flexível, o gestor deve utilizar diversas estratégias, escolhendo o melhor momento e as melhores oportunidades de alocar os recursos do fundo.

Fundos de Ações

São investimentos feitos em ações de companhias abertas, ações negociadas na Bolsa de Valores. São títulos que representam parcelas de uma empresa; portanto, o comprador também passa a ter direito aos lucros obtidos. Mas as cotações da Bolsa vivem aumentando e abaixando, tornando um investimento de alto risco, mas que dá ótimos resultados em longo prazo.

Fundos Cambiais

É um fundo de investimento que busca a rentabilidade de acordo com as variações do dólar, por meio de títulos públicos cambiais e papéis que financiam as exportações. É indicado para quem quer se proteger das variações da moeda norte-americana.

Fundos da Dívida Externa

São os fundos que investem em títulos representativos da dívida externa brasileira, de responsabilidade da União. Neste tipo de fundo deve aplicar-se, no mínimo, 80% de seu patrimônio em títulos brasileiros que são negociados internacionalmente.

Outros Fundos de Investimento

De acordo com a ANBIMA, as subclasses baseadas na classificação da CVM são os fundos de curto prazo, renda fixa, referenciados, IBOVESPA IBX, ações setoriais, ações outros, cambiais, multimercado, previdência, mútuo de privatização, investimento imobiliário, investimento em direitos creditórios, dívida externa, índice e fechados. Além disso, existem outros fundos de investimento:

  • Fundo de Investimento em direitos creditórios – FIDC;
  • Fundo de investimento em direitos creditórios FIDC-PIPS;
  • Fundo de Investimento em Participações – FIP;
  • Fundos Mútuos de Investimentos em Ações de Sociedades Incentivadas;
  • Fundo de Investimento Imobiliário;
  • Fundo de Investimento Cultural e Artístico;
  • Fundo Mútuo de Privatização (FGTS);
  • Fundo de Financiamento da Indústria Cinematográfica (FUNCINE);
  • Fundo Mútuo de Investimento em Empresas Emergentes;
  • Fundo Garantidor de Parcerias Público-Privadas (FDP);
  • Fundo Mútuos de Investimento em Empresas Emergentes Capital Estrangeiro;
  • Fundo Destinado à Garantia de Locação Imobiliária e à Cessão Fiduciária.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Artigo
Fundos de Investimento de Renda Fixa

O Que São os Fundos de Investimento de Renda Fixa

Artigos Relacionados