Como combinar Análise Técnica e Fundamentalista

Análise Técnica e Fundamentalista

Para o investidor iniciante, a análise fundamentalista é muito mais fácil de entender. Este tipo de análise é baseado em fatores como qual o capital que uma empresa possui, quanto dinheiro está ganhando, sua equipe gerencial, propriedade intelectual e produtos. Essencialmente, a análise fundamentalista é baseada na saúde da empresa na qual você está considerando investir.

A análise técnica, por outro lado, é construída sobre a ideia de que o movimento de preços no mercado tende a se repetir e a seguir padrões. Olhando os sinais de desempenho passado das ações, os investidores podem prever o que vai acontecer no futuro – pelo menos, é essa a ideia. Os analistas técnicos procuram padrões nos gráficos de ações que fornecem pontos específicos de entrada e saída.

Neste artigo, vou analisar como a combinação da análise técnica e fundamentalista pode ser usada em conjunto, para otimizar os ganhos do investidor, e ajudar na montagem de carteira de ações.

Análise de Técnica X Análise Fundamentalista

A discussão é antiga – qual das análises é a melhor? Analistas fundamentalista e analistas técnicos vivem um verdadeiro cabo de guerra, cada qual defendendo a sua escola de pensamento sobre os mercados financeiros. Afinal, quem está certo?

E se fosse possível tirar proveito do melhor de cada uma delas? Isso não só é possível como é recomendado, principalmente para quem tem interesse em investir no longo prazo.

Para entender o porquê é necessário combiná-las, vamos analisar um pouco sobre cada escola e suas abordagens, bem como suas diferenças.

Análise Fundamentalista – Ser sócio e viver de dividendos

princípios da análise fundamentalista

Esse tipo de análise tem como principal objetivo avaliar a situação financeira, econômica e mercadológica de uma empresa, além de suas expectativas e projeções para o futuro. Essa análise requer muita dedicação.

É necessário entender muito sobre os indicadores e conceitos de mercado, além de estar inteirado com as notícias e decisões tomadas pelos diretores e acionistas majoritários da empresa. Ou seja, a Análise Fundamentalista é boa para quem realmente tem interesse em ser sócio da empresa e viver dos rendimentos dela.

Alguns métodos são possíveis nesse tipo de análise, sendo a comparação de múltiplos a mais utilizada e mais simples.

Nessa análise, você compara alguns indicadores de preço, rendimento e endividamento. O mais indicado é comparar empresas do mesmo setor para posteriormente comparar com empresas de outros setores. Isso se deve ao fato de que as particularidades de cada setor diferem, influenciando significativamente os indicadores.

Se você quer entender mais sobre a análise fundamentalista, que tal olhar alguns desses indicadores sobre empresas?

  • ROE – É o fundamento para ver o retorno sobre o patrimônio líquido.
  • P/L – Divisão entre o preço da ação e o lucro da empresa. Na prática, seria o número de anos que levaria para ter o capital aplicado de volta.
  • P/VP – Preço da ação dividido pelo patrimônio da ação.
  • ENDIVIDAMENTO Medida para visualizar o quão endivida está uma empresa.

Esses são apenas alguns múltiplos que podem ser utilizados para fundamentar uma comparação e/ou balizar a sua escolha de uma empresa.

Após estudar a empresa e fazer sua escolha de investimento, por mais que acredite na valorização da ação, você deve procurar o momento certo para começar a investir. Nem sempre o mercado vê aquele papel com a mesma expectativa que você.

É aí que entra a Análise Técnica. Ela o ajudará a identificar esse timing do mercado.

Análise Técnica – Entendendo o Comportamento dos Preços

o que é a análise técnica
Análise Gráfica se baseia na ideia de que os preços dos ativos variam de acordo com padrões repetitivos, que podem ser identificados.

Também conhecida como Análise Gráfica, ela se baseia na ideia de que os preços dos ativos variam de acordo com padrões repetitivos, que podem ser identificados. É o estudo do comportamento dos preços a partir da interpretação dos gráficos, em determinados intervalos de tempo. O principal objetivo desse tipo de análise é identificar a tendência de comportamento do ativo.

A Análise Técnica pode ser usada tanto para investimentos de curto prazo, quanto de médio ou longo prazos.

É importante saber que o embrião da Análise Técnica é a teoria de Charles H. Dow, que fundou o Wall Street Journal em 1889 e escreveu artigos entre 1900 e 1902. Tal teoria diz que, antes de um movimento significativo de alta ou baixa, ocorrem formações que o sinalizam previamente.

Essa teoria é baseada em oito princípios fundamentais. Vamos abordar dois deles, que considero os principais, e que se encaixam perfeitamente na combinação da Análise Técnica e Fundamentalista.

O primeiro princípio diz que o comportamento do mercado considera todos os fatores e agentes que interferem no preço: os fatores econômicos, políticos, psicológicos, etc. É por este motivo que não adianta estudar apenas a empresa e saber o preço justo da ação. Temos outras variáveis que influenciam no preço, e a análise técnica pode identificá-las.

O segundo princípio fundamental considera a amplitude das oscilações dos preços. Dow dividiu os períodos das tendências em três grupos:

  • Tendência Primária – É a principal no nosso cenário, porque busca a tendência de longo prazo de um papel. Ela precisa de, no mínimo, seis meses para ser identificada.
  • Tendência Secundária – Corrige tendências primárias, utilizadas para médio prazo, por cerca de três semanas a no máximo seis meses.
  • Tendência Terciária – Corrige as tendências secundárias, utilizadas para curto prazo, portanto menos do que 3 ou 4 semanas. Por ser um prazo muito pequeno de tempo, é mais difícil identificar a tendência.

Abaixo, um gráfico para explicar melhor as tendências.
tendência primária – tendência secundária – tendência terciária

teoria de Charles Dow
Dow dividiu os períodos das tendências em três grupos

Para quem investe no longo prazo, a principal dica é “surfar” a tendência primária. No gráfico acima, ela está indicando alta. Isso significa que quem investiu no período teve uma rentabilidade positiva. Agora, se a tendência primária estivesse indicando queda, eu aconselharia você a procurar outra oportunidade investimento.

Princípios da Análise Técnica e Fundamentalista

Diferenças entre análise técnica e fundamentalista
Diferenças entre análise técnica e fundamentalista

Combinando Análise Técnica e Fundamentalista

Você deve sempre investir em empresas sólidas e saudáveis – e isso somente pode ser identificado pela Análise Fundamentalista. Através da Análise Técnica é possível escolher o timing certo para começar a investir nas ações daquela determinada empresa.

Um dos métodos mais populares para avaliar o sentimento do mercado é dar observar o volume recentemente negociado. Grandes picos sugerem que as ações têm atraído muita atenção dos investidores e que as ações estão sob acumulação ou distribuição.

Os indicadores de volume são ferramentas populares entre os investidores. Esse indicador ajuda a confirmar se outros traders concordam com sua perspectiva sobre um ativo. Os investidores observam o aumento do volume à medida que uma tendência ganha impulso. Uma queda repentina no volume pode indicar que os traders estão perdendo interesse e que uma reversão pode estar a caminho.

Como escolher o melhor timing de entrada?

A operação é para poucos dias ou muitos dias? Eu serei sócio ou especulador de uma empresa? Essas dúvidas serão respondidas através de uma informação; o seu perfil de risco. Ou seja, você tem que investir ou fazer operações que te deixem mais confortáveis. Assim, se você é uma das pessoas que gosta de fazer várias operações em tempo curtos, vai ter um perfil diferente de quem quer ser investidor de longo prazo, o conhecido Buy and Hold.

Em relação ao timing de entrada, ele pode ser qualquer tempo gráfico. O tempo de saída depende do que você busca em suas operações.

Operações que duram poucos dias vão ter análises diárias, enquanto operações que duram meses, terão análises em períodos semanais.

Se você quer ser sócio de uma empresa, o preço da ação no curto prazo não deve te incomodar. Enquanto sendo especulador, o curto prazo teria muito impacto. Existe ainda aquela parcela de investidores que busca  estratégia de longo prazo, mas com pagamento de dividendos. Nesse tipo de análise, você pode juntar as duas ferramentas, a técnica e fundamentalista, porém com a adição de mais um filtro.

O Dividend Yield ou Rendimento de Dividendo –  é o percentual dividendo pago por preço de ação. Se este percentual for acima de 6% nos últimos 12 meses, podemos afirmar que esta ação seria elegível para uma carteira de ações que pagam dividendos.

Existem diversas possibilidades para se investir. Cada qual para um determinado perfil de risco. Procure explorar as ínumeras oportunidades

 

Artigo Anterior
O que é Análise Técnica

O que é Análise Técnica – Estratégias de Mercado

Próximo Artigo
regras para mesada

As 10 Regras de Ouro da Mesada – Ensinando o Valor do Dinheiro Para Seus filhos em 2021

Artigos Relacionados